Manaus (AM), Quinta, 24 de Abril de 2014. Bem vindo(a)!
 
 
PNCQ - Programa Nacional de Controle de Qualidade
Vieira Cirurgia Plástica
ÍNDICE
Desidrogenase láctica (LDH)
Comentários  Sangue: é uma enzima que catalisa a conversão de lactato a piruvato, sendo liberada na ocorrência de
dano celular. Elevação dos níveis de LDH ocorre em neoplasias, hipóxia, cardiopatias, anemia
hemolítica, anemia megaloblástica, mononucleose, inflamações, hipotireoidismo, pneumopatias,
hepatites, etilismo, pancreatite, colagenoses, trauma e obstrução intestinal. Hemólise pode levar a
resultados falsamente elevados.
 Líquido pleural: é um critério para diferenciação entre exsudato e transudato. A relação LDH
pleural/sérica > 0,6 e LDH pleural > 200 U/L indicam exsudato, com sensibilidade de 98% e
especificidade entre 70 e 98%. Níveis de LDH acima de 1.000 U/L são encontrados em neoplasias e
empiema. Sua determinação deve ser feita em paralelo com a dosagem sérica.
 Líquido ascítico: normalmente níveis de LDH no líquido ascítico são 50% dos valores séricos. Está
elevada nas peritonites (espontâneas e secundárias), tuberculose peritoneal e carcinomatoses. A razão
LDH pleural/sérica maior que 0,6 sugere exsudato. Sua determinação deve ser feita em paralelo com a
dosagem sérica.
 Líquor: níveis normais de LDH no líquor são 10% da LDH no sangue. Níveis elevados são encontrados
no acidente vascular cerebral, tumores do sistema nervoso central e meningites. Sua determinação
deve ser feita em paralelo com a dosagem sérica.
Método Enzimático
Valor de referência
Condição 0,8mL de soro - líquido ascítico - líquido pleural - líquor.
[índice de exames]
 
 
   
Rua Monsenhor Coutinho, 835, Centro - CEP 69010-110 (92) 3234-5690
 
Desenvolvido porDesenvolvido por WebFix Soluções Virtuais